O HCC mais próximo

É com grande alegria que escrevo este editorial para o Jornal da Fundação. Não que os anteriores também não fossem motivo de contentamento, mas este o é, em particular, porque traz uma notícia muito alvissareira e de extrema importância para pacientes oncológicos e seus familiares: FIRMAMOS O CONTRATO DE COMPRA DO ACELERADOR LINEAR!
Trata-se do equipamento mais importante – e caro – dentre toda a estrutura que compõe o conjunto de tratamento radioterápico a ser disponibilizado aos pacientes com câncer. Mais do que isto, trata-se de um passo fundamental para a instalação definitiva do Hospital de Câncer de Catanduva, que irá proporcionar maior conforto e agilidade no tratamento aos pacientes com câncer de Catanduva e dos demais 18 (dezoito) municípios da região.
Firmado o Contrato de Compra e Venda nº 004/2017 com a Varian Medical Systems Brasil Ltda., subsidiária brasileira da Varian Medical Systems Inc. dos EUA, a expectativa é que dentro de aproximadamente seis meses o equipamento esteja instalado e em condições de funcionar.
O conjunto, isto é, o equipamento em si mais os acessórios, totalizou um investimento da ordem de US$ 1.017.000,00 (um milhão de dezessete mil dólares americanos), sem contar as despesas com despacho, desembaraço, transporte, instalação, treinamento etc. Isto só foi possível graças à campanha deflagrada em fevereiro de 2016 para esta finalidade e ainda outras concernentes à instalação definitiva do HCC. Houve uma indiscutível adesão de toda a sociedade catanduvense e da região abraçando efetivamente a causa “de todos para todos”.
Tínhamos do Ministério da Saúde cerca de 78% do custo do aparelho; os outros 22% vieram da campanha. E de forma surpreendentemente rápida, o que nos dá muita força para continuar. Há ainda saldo suficiente para suportar a demais despesas de instalação.
Com a estrutura física pronta, os próximos passos (já engendrados) serão conseguir a liberação pelo Governo do Estado de São Paulo de R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) para compra de móveis, equipamentos, acessibilidade e paisagismo e o credenciamento do Serviço de Radioterapia junto ao próprio Ministério da Saúde. Estando ambas as ações já engatilhadas junto àqueles órgãos, vamos precisar de muito apoio político para a concretização.
Como bem sabemos, apesar da legitimidade dos pleitos e do interesse público na implantação do serviço, essas coisas só funcionam adequadamente sob lobby político, também legítimo. Por isso já iniciamos uma verdadeira cruzada junto aos nossos políticos locais, vereadores, prefeitos, deputados estaduais e federal no sentido de intercederem junto às autoridades competentes para que o serviço seja disponibilizado aos pacientes SUS o mais rápido possível.
Nisso você, caro leitor, pode também nos ajudar muito, solicitando ao seu representante político de qualquer esfera que nos ajude nessa tarefa. Afinal, quantas milhares de pessoas serão beneficiadas?
Paralelamente a isso, nossos hospitais continuam passando por importantes transformações. Temos investido muito em melhorias físicas, humanas e tecnológicas visando sempre proporcionar o maior conforto, agilidade e confiança a todos os nossos usuários, sejam eles conveniados, particulares ou SUS. Novos quadros médicos têm ingressado em nosso corpo clínico, com excelente formação em diversas especialidades, sendo uma das principais justamente na Oncologia, já nos preparando para a elevação da demanda com a instalação do HCC.
Novos e modernos equipamentos estão sendo agregados ao nosso parque tecnológico ou substituindo equipamentos obsoletos. Nova equipe de imagem e diagnóstico se uniu em parceria com a Fundação Padre Albino agregando qualidade e agilidade no serviço, que nada fica a dever a outros centros de excelência em saúde na região ou no Estado.
Em que pese termos aqui no Hospital Padre Albino um dos melhores serviços de Medicina Nuclear do Estado de São Paulo e em condições de atender com conforto, segurança, rapidez e menor custo para usuários tanto particulares quanto de convênio, além do SUS, é de se lamentar a decisão do maior plano de saúde de Catanduva ter encerrado convênio com a Fundação Padre Albino – sem motivo justificável – impondo assim aos seus usuários o desconforto de terem que se deslocar a S. J. do Rio Preto com todas as inconveniências que isto acarreta – além dos custos – quando poderiam usufruir tranquilamente de todo conforto e segurança do serviço aqui mesmo. Respeitamos, mas lamentamos pelos usuários.
Boa leitura!

José Carlos Rodrigues Amarante
Presidente da Diretoria Administrativa da
Fundação Padre Albino (Catanduva/SP)

Sair